Residency by Marthin Rozo | July 11th to 22nd 2022

PT// O Marthin Rozo foi um dos participantes da Summer School deste ano, que prolongou a sua estadia e desenvolveu o projeto “Refugees for non-human life” [Refúgios para vida não humana] na Cultivamos Cultura – clica aqui para ler o testemunho dele.

Ao conceber a criação artística de uma perspetiva não humana, assumindo o Antropoceno como a era geológica atual, estes objetos são algo que se encontra entre a escultura e um “Hotel para Insetos”. O “Hotel para Insetos” é uma estrutura criada para proteger certos insetos, tais como abelhas, vespas e joaninhas, durante o seu ciclo de vida. Neste caso, o objetivo mantém-se, acompanhado por uma componente estética e formas orgânicas, que se adaptam melhor aos seus hóspedes. Estes objetos foram concebidos para o interior de locais humanos, enquanto intervenções parasitárias orgânicas, como também para o seu exterior, como parte do ambiente. As esculturas não têm vidrado no interior, permitindo que os seus habitantes criem a própria humidade. Uma delas é envidraçada no exterior com um padrão orgânico que lhe permite camuflar-se na paisagem à sua volta, e proteger-se das condições atmosféricas. Esta é mais frágil, sem esmalte no exterior. Assim, os parasitas vão poder crescer nela, bem como o musgo, os líquenes e outras plantas. Estas esculturas são um produto inicial de um projeto que visa criar colaborações com pessoas de diferentes campos do conhecimento, tais como biologia, design, arquitetura, etc., para beneficiar outras formas de vida.

Um agradecimento especial ao Ateneu do Catorze.

ENG// Marthin Rozo was one of the participants of this year’ Summer School. He prolonged her stay and developed the project “Refugees for non-human life” at Cultivamos Cultura – click here to read his testemony.

Conceiving the artistic creation from a non-human perspective, assuming Anthropocene as the present geological era, these objects are a mixture between sculpture and a “Hotel for Insects”.The Hotel for Insects is a structure created to protect certain insects such as bees, wasps and lady bugs, during their living cycle. In this instance, the purpose is still the same but now there is an aesthetic component and anorganic form, more adapted to its guests. These objects are intended to beboth inside human places as an organic parasitic interventions, as well asoutside aspart of the environment. Both sculptures have no glaze inside, allowing the inhabitants to create theirown humidity. One of them is glazed on the outside in an organic pattern tocamouflage itself with the surrounding landscape and to have protectionagainst the weather conditions. On the other side of the room is the secondsculpture, which is more fragile without an outer glaze. Nevertheless it allowsparasites to grow over it, as well as moss, lichens and other plants. The sculptures are the initial result of a project that aims to createcollaborations with people from different fields of knowledge, such as biology,design, architecture, etc for the benefit of other life forms.

A special acknowledgmentsto Ateneu do Catorze.

BIO

Marthin Rozo (Colômbia, 1991) é um artista com uma obra que gira em torno da natureza e da sua relação paradoxal com a humanidade. Estudou Artes Plásticas e Visuais na Universidad Nacional de Colombia, e atualmente é aluno de mestrado de Arte e Ciência na Universidade de Artes Aplicadas, na Áustria, onde vive.O seu processo artístico centra-se na relação entre arte e biologia, motivado pela revelação de acontecimentos naturais que passam despercebidos, ao mesmo tempo que transmite conhecimentos científicos.As suas peças resultam da delicadeza da cooperação quase simbiótica entre o homem e a natureza, e têm sido expostas em diferentes exposições nacionais e internacionais.

Marthin Rozo (Colombia,1991) is an artist whose work revolves around nature and its paradoxical relationship with mankind. He studied Plastic and Visual Arts at the Universidad Nacional de Colombia, and currently is studying for a Master’s degree in Art and Science at theUniversity of Applied Arts, in Austria, where he is based. His artistic process focuses itself on the relationship between art and biology,motivated by revealing natural events that go unnoticed, while transmittingscientific knowledge. His pieces are a delicate result of the almost symbiotic cooperation betweenman-nature, and have been displayed in different national and internationalexhibitions.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s