Alter(action) Exhibition | Fundação Eugénio Almeida – Centro de Arte e Cultura | May 18th

PT// Alter(ação) é uma exposição que responde ao desafio lançado pela Fundação Eugénio de Almeida – Centro de Arte e Cultura, à artista/comissária Marta de Menezes, que propôs reunir um grupo de artistas numa exposição se propõe funcionar, um pouco à semelhança do sistema imunitário de um organismo vivo, como processo de mudança, de uma ação alternativa, de adaptação aos desafios de conviver. A ideia é criar um efeito de escala (da escala celular, de tecidos e órgãos à escala planetária e do ecossistema), atualizando o questionamento que revela que as relações complexas e entrelaçadas das comunidades locais e mundiais, compostas por membros humanos e não humanos, são absolutamente fundamentais e críticas para a adaptação de nós mesmos a um futuro possível e à nossa (re)inclusão no complexo e maravilhoso sistema de vida que é o nosso planeta.

Alter(ação) inclui obras de arte de artistas nacionais e internacionais que de alguma forma nos falam de perspectivas heterogéneas, em meios artísticos diversos e com ligações a áreas variadas das ciências do ambiente, da biologia, da geologia e outras. Entre saberes e experiências, ancorados em ramos do conhecimento tão distintos como as que encontramos aqui, consegue-se sentir e estabelecer um rendilhado multidimensional de relações, de contactos, de visões. Estas peças refletem o tempo em que vivemos, as suas limitações e o desejo de repensar o que o futuro nos pode trazer, multiplicando as potenciais experiências e interpretações de quem venha visitar a exposição.

Com obras de arte de Alan Tod, Amy Youngs, Andy Gracie, António Caramelo, Brandon Ballengé, Carla Rebelo, Erich Berger, Felipe Shibuya e Pedro Cruz, Ken Rinaldo, Robertina Sebjanic e Lena Ortega, Victoria Vesna.

ENG// Marta de Menezes accepted the challenge by Fundação Eugénio de Almeida – Centro de Arte e Cultura to find a group of artists for an exhibition that intends to work somewhat similarly to the immune system of an organism, itself as a process of change, of an alternative action, of adaptation to the challenges of living together. The idea is to create a scale effect (from the celular, tissue and organs scale to planetary and ecosystem scales), updating the questioning about the complex and intertwined relationship of local and world communities, composed by human and non-human members, which are absolutely fundamental and critical for the adaptation of ourselves to a possible future and to our (re)inclusion in the complex and marvelous living system that is our planet.

Alter(action) includes artworks from national and international artists that somehow speak to us from different perspectives, in diverse artistic media and with connections to various areas of the environmental sciences, of biology, of geology and other sciences. Between know-how and experience, anchored in areas of knowledge as diverse as the ones we find here, it is possible to feel and establish a multidimensional lacework of relationships, contacts and visions. These pieces reflect the time we live in, its limitations, and the desire to rethink what the future can hold us, multiplying the potential interpretations and experience for those who come and visit the exhibition.

With artworks by Alan Tod, Amy Youngs, Andy Gracie, António Caramelo, Brandon Ballengé, Carla Rebelo, Erich Berger, Felipe Shibuya and Pedro Cruz, Ken Rinaldo, Robertina Sebjanic and Lena Ortega, Victoria Vesna.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s